Brasil mantém consulta à OMC no caso Embraer/Bombardier

O embaixador José Alfredo Graça Lima, um dos principais negociadores dos acordos comerciais do País no exterior,disse nesta segunda-feira que o Brasil não tem interesse em interromper as consultas feitas à Organização Mundial no Comércio (OMC) paravoltar a conversar diretamente com o governo canadense sobre a polêmica Embraer/Bombardier.Nos últimos dias,representantes do Canadá têm manifestado a intenção de negociar diretamente com o governo brasileiro para resolver a disputacomercial.?Eles (os canadenses) têm dito por meio da imprensa que gostariam de poder sentar-se à mesa de negociações e retomaralgumas conversas que foram interrompidas com a decisão canadense de pedir reconvocação do painel na OMC para examinaro Proex. Essa decisão inviabiliza qualquer possibilidade de retomada de diálogo?, afirmou Graça Lima.O Canadá questionou o Programa de Financiamento às Exportações (Proex) brasileiro, alegando que o governo estariasubsidiando a indústria aeronáutica e criando concorrência desleal entre a Embraer e a empresa canadense Bombardier.OProex foi reformulado no início do ano e, segundo o governo brasileiro, completamente adequado às normas da OMC.?Dois dias depois de o Conselho Monetário Nacional ter baixado resolução realizando o Proex nessas bases, os canadenses foram à OMC e pediram confirmação da autorização para retaliar?, protestou Graça Lima.O primeiro resultado do painel (comitê de arbitragem) do Proex havia autorizado o Canadá a retaliar o Brasil em US$ 1,4 bilhão.No início do ano, o governo canadense anunciou que iria subsidiar as vendas da Bombardier à Air Wisconsin, e o Itamaratysolicitou também um painel para averigüar a decisão do Canadá.Em maio deve sair a decisão da OMC sobre a confirmação ounão da retaliação no caso do Proex, e três meses depois sairá o resultado da análise dos subsidíos canadenses.Graça Lima está confiante de que o Canadá irá perder em ambos os casos e chega a brincar com a questão. ?Machado deAssis dizia que é melhor cair das nuvens do que do terceiro andar.?Esta confiança explica o desinteresse em voltar a negociarcom os canadenses. ?O que iríamos conversar com os canadenses agora? De nossa parte não há nenhuma precipitação.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.