Brasil luta para salvar proposta em Genebra

O governo brasileiro está tentando garantir a aprovação de uma resolução que garanta o acesso aos remédios para o combate à aids na Assembléia Mundial da Saúde, em Genebra. O assunto continua na pauta da Assembléia, mas o texto que deve entrar na votação não será o que governo esperava. A pressão dos países desenvolvidos, liderados pelos Estados Unidos, continua e questões como preços diferenciados para remédios em países em desenvolvimento ainda estão suspensos. A questão das patentes de remédios está, de fato, preocupando os países ricos. Hoje, em meio à Assembléia Mundial da Saúde, o chefe do Departamento de Comércio Exterior norte-americano, Robert Zoellick, visitou a diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS) Gro Brundtland. Na saída do encontro, Zoellick se recusou a responder as perguntas dos jornalistas.Brasil luta para salvar proposta em Genebra

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.