Brasil faz 1º implante do mundo de célula-tronco em AVC agudo

O primeiro implante de células-tronco adultas, retiradas da medula óssea do próprio paciente, em pessoas com acidente vascular cerebral (AVC) agudo foi feito pela equipe do Hospital Pró-Cardíaco, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no dia 24 de agosto. A paciente teve boa recuperação, o que leva a crer que a experiência pode mudar o tratamento de pessoas com o problema no mundo.Maria da Pomuceno, de 54 anos, foi internada após sofrer AVC. Ela apresentava nível de consciência diminuído (sonolência), não falava, não compreendia e tinha o lado direito do corpo paralisado. O implante das células-tronco foi realizado dois dias após a internação.Em 17 dias, Maria voltou a caminhar, a compreender a linguagem e a esboçar algumas palavras. Dois meses após o implante, já recuperou a força muscular, compreende as palavras e continua somando ganhos em relação à fala.O transplante de células da medula óssea pode ser um tratamento promissor e sem os dilemas éticos do uso de células embrionárias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.