Reprodução
Reprodução

Brasil extradita torturador argentino preso em Santa Catarina

Claudio Vallejo teria torturado o pianista brasileiro Tenorinho, ex-colega de Vinicius de Moraes

DANIEL CARDOSO, Agência Estado

28 de março de 2013 | 19h56

FLORIANÓPOLIS - O argentino Claudio Vallejo, procurado pela Interpol por crimes praticados na época da ditadura, na Argentina, foi extraditado na madrugada desta quinta-feira para Buenos Aires e entregue às autoridades. Segundo a Polícia Federal (PF), ele viajou para a Argentina em um voo comercial, acompanhado por dois policiais da Interpol de Buenos Aires.

Vallejo seria um dos torturadores do pianista brasileiro Francisco Tenório Cerqueira Júnior, o Tenorinho. Tenório era um dos pianistas favoritos de Vinicius de Moraes e participava de um show em Buenos Aires, em companhia de Vinicius, quando desapareceu em 1976.

Aos 54 anos, Vallejo estava foragido e se escondia em várias cidades do sul do Brasil nos últimos dez anos. Ele cumpria pena por estelionato desde o ano passado. Em Buenos Aires, ficará em presídio especial.

Ao saber da prisão no Brasil, o governo argentino pediu ao Supremo Tribunal Federal a extradição para cumprimento de pena no país de origem. A concessão foi dada pelo STF no dia 13 de março.

Tudo o que sabemos sobre:
DitaduratorturadorArgentinaTenorinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.