Brasil e México criarão comissão para fortalecer relações

Autoridades de Brasil e México criarão nesta quarta-feira, 28, em Brasília uma comissão bilateral para fortalecer sua relação e propiciar o diálogo sobre "diversos temas de interesse comum da agenda regional e internacional", segundo fontes oficiais.A Secretaria de Economia mexicana informou na terça-feira, 27, sobre a visita da delegação do país a Brasília, na qual o titular da pasta, Eduardo Sojo, e o ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, vão negociar a concretização de um ´Acordo de Promoção e Proteção Recíproca de Investimentos´ (APPRI).Em comunicado, o Ministério da Economia mexicano disse que a missão também contará com as presenças das secretárias de Relações Exteriores, Patricia Espinosa, e de Energia, Georgina Kessel.Sojo e Furlan conversarão sobre a possível revisão e atualização do protocolo de intenções assinado entre o Banco de Comércio Exterior do México (Bancomext) e a Agência de Promoção de Exportações do Brasil, para adequá-lo "às novas condições dos intercâmbios e fortalecer correntes comerciais mais amplas e equilibradas"."O México manifestou sua vontade política de fortalecer a relação comercial e de investimento com o Brasil, para que as empresas mexicanas tenham mais oportunidades em uma das maiores economias da América Latina", indica a nota, que anuncia uma missão de empresários mexicanos ao Brasil em junho.A chanceler mexicana abordará com o colega brasileiro, Celso Amorim, aspectos políticos, econômicos, comerciais, assim como "temas de cooperação em matéria educativa, cultural, científica e tecnológica".Em todas os assuntos "existe grande potencial de colaboração por parte das instituições brasileiras e mexicanas", dois países que têm mais de 60% da população e do Produto Interno Bruto da América Latina, acrescenta a nota.Kessel presidirá junto do ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, os trabalhos de uma Subcomissão de Assuntos Energéticos.Os dois discutirão a possibilidade de "ampliar o intercâmbio tecnológico entre a Petróleos Mexicanos (Pemex) e a Petrobras no campo da prospecção e exploração de águas profundas" e prevêem assinar um memorando de cooperação na área de energia entre os dois ministérios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.