Brasil e Argentina terão duas reuniões bilaterais ao ano

A presidente eleita da Argentina, Cristina Fernández Kirchner, informou hoje que acertou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em reunião hoje no Palácio do Planalto, que Brasil e Argentina passarão a ter duas reuniões bilaterais por ano para discutir e trabalhar interesses das duas nações.Segundo ela, o objetivo será reforçar as relações entre os dois países além do Mercosul. Ela ressaltou, porém, que na reunião foi destacada a necessidade de fortalecer o bloco regional para ter maior poder nas relações internacionais. Para isso, informou ela, deverá ser restabelecida uma metodologia com metas, prazos e objetivos para serem alcançados. "O mais importante é que se tenha a percepção de que o processo de integração avance com resultados concretos que possam ser verificados", afirmou.A presidente eleita explicou ainda que as reuniões entre os dois países não serão feitas entre representantes de Ministérios específicos, mas por áreas de cooperação, o que poderá envolver mais de um ministério.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.