Brasil e Argentina contam com aliança indestrutível, diz chanceler

Héctor Timerman afirmou que esta situação é um marco de 'estabilidade da América do Sul' durante programa de TV

Ariel Palacios, de O Estado de S.Paulo,

31 de janeiro de 2011 | 12h33

BUENOS AIRES - O chanceler argentino Héctor Timerman declarou que "a aliança entre o Brasil e a Argentina é indestrutível". Segundo ele, esta situação "marca a estabilidade da América do Sul". As declarações do chanceler foram realizadas no domingo à noite durante o programa "6,7,8", do estatal canal "TV Pública". Segundo Timerman, durante o século dezenove, forças políticas que não identificou "tentavam manter a rivalidade entre a Argentina e o Brasil para não gerar unidade".

 

Mas, segundo ele, os dois países "agora vão na direção da unidade". O chanceler ressaltou que o Brasil e a Argentina "irão pelo mundo para vender produtos argentinos e brasileiros juntos". Além disso, afirmou que os dois países estão construindo, de forma conjunta, reatores nucleares, além de realizar reformas educativas que possam ser complementares.

 

As declarações de Timerman foram realizadas poucas horas antes do desembarque em Buenos Aires da presidente Dilma Rousseff. A presidente chegaria na base aérea do aeroporto metropolitano Jorge Newbery (também chamado de "Aeroparque") às 11:00 (12:00 horário de Brasília). A presidente Dilma ficará na capital argentina ao redor de cinco horas.

 

Twitterman

 

Timerman foi apelidado de "twitterman", em alusão ao twitter, a rede mundial de microblogging da qual o chanceler argentino é um intenso usuário. Timerman costuma usar o twitter para desferir críticas contra a mídia, a oposição, anunciar inaugurações de obras da presidente Cristina e, ocasionalmente, para emitir opiniões sobre relações exteriores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.