Brasil destinará recurso do orçamento para medicamentos, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em discurso na cerimônia de lançamento da Central Internacional para Compras de Medicamentos, na sede da ONU, afirmou que a contribuição do Brasil para o financiamento da iniciativa virá da "transferência de recursos orçamentários". Lula observou que a maior parte dos fundos dos países que participarão da central de medicamentos virá de contribuição sobre passagens aéreas, sendo que 18 países estariam dispostos a implementá-la. "No Brasil, determinei a transferência de recursos orçamentários em valor equivalente ao que poderemos obter com a contribuição", afirmou após apresentações feitas pelo secretário-geral da ONU, Kofi Annan, que parabenizou os presentes pela iniciativa. "A guerra que temos de travar é contra a fome, pobreza e outras formas de exclusão, como falta de acesso a medicamentos essenciais. A central fornecerá acesso direto a medicamentos aos países mais pobres a preços reduzidos", disse o presidente. Lula avalia a implementação da central como "um importante sinal político à comunidade internacional". "Trata-se de uma pequena contribuição, que não fará diferença para as pessoas que fazem viagens internacionais", avalia. A Central Internacional tem como objetivo comprar medicamentos em larga escala para Aids, malária e tuberculose.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.