Brasil concederá bolsas de estudo para timorenses

Estudantes timorenses vão fazer pós-graduação e cursos de aperfeiçoamento em universidades brasileiras, com bolsas de estudo concedidas pelo Brasil, principalmente na área de língua portuguesa.Isto se tornou possível com a assinatura nesta sexta-feira, em Díli, de um memorando de entendimento na área de educação. O documento foi assinado por Sérgio Vieira de Mello, administrador de Timor Leste em nome das Nações Unidas, e o representante do Brasil, o embaixador Kiwal de Oliveira.Tecnicamente, não se pode falar em acordo porque Timor Leste ainda não é um país independente, mas o memorando de entendimento tem a mesma função.A cerimônia foi realizada no escritório do brasileiro Sérgio Vieira de Mello, no antigo palácio do governador, hoje sede da Administração Transitória de Timor Leste, Untaet, em presença do padre Filomeno Jacob, membro do gabinete na área de Assuntos Sociais, equivalente em Timor ao Ministério da Educação Cultura, Saúde e Emprego.Esse acordo era legalmente necessário para que os diplomas dos timorenses no Brasil sejam reconhecidos e os projetos na área possam ser negociados em detalhe. O próximo passo é a vinda a Timor de uma missão da fundação Capes - Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal do Ensino Superior, que executará o projeto, prevista para setembro.O projeto será concentrado essencialmente na pós-graduação, voltada para o aperfeiçoamento na língua portuguesa, com cursos menores de formação de professores. Ele atende a um pedido do padre Filomeno, porque a Universidade de Timor Leste já está funcionando e o problema das bolsas de graduação está resolvido ou em vias de ser resolvido e restava o aperfeiçoamento de professores, segundo o representante do Brasil."A Capes vai fazer o inverso do que normalmente faz, que é o aperfeiçoamento de brasileiros no exterior", explicou Kiwal de Oliveira."Trazer estrangeiros para o Brasil é uma missão inédita da Capes mas, no caso de Timor Leste, a fundação fará um esforço de adaptação, estudando com a Universidade de Timor a melhor maneira de o programa ser bem-sucedido."O representante do Brasil destacou que esse acordo se insere em um contexto maior, o da participação do país na reconstrução de Timor Leste. Os próximos projetos do Brasil em Timor serão na área da saúde e assistência social, atualmente em fase final de estudo: o programa Saúde e Família e a Pastoral da Criança, da Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.