Brasil apóia legalidade e demonstra preocupação com Bolívia

O Itamaraty divulgou na quarta-feiracomunicado oficial por meio do qual manifesta preocupação com aviolência, apóia o governo boliviano e informa que trabalhapara garantir a importação de gás natural do país vizinho. Grupos opositores ao presidente boliviano Evo Moralesaumentaram os protestos e chegaram a atacar um gasoduto.Segundo o governo da Bolívia, o atentado pode reduzir em 10 porcento a capacidade de transporte do combustível ao Brasil. "O governo brasileiro está tomando todas as medidasnecessárias para garantir o abastecimento de gás no país",assegurou a nota do Ministério das Relações Exteriores. O Itamaraty demonstrou "preocupação" com a situação daBolívia e lamentou "o recrudescimento da violência e dos atosde desacato às instituições e à ordem legal." "O governo brasileiro insta todos os atores políticos a queexerçam comedimento, respeitem a institucionalidade democráticae retomem os canais do diálogo e da concertação, na busca deuma solução negociada e sustentável", diz o comunicado doministério. O assessor da Presidência da República para AssuntosInternacionais, Marco Aurélio Garcia, telefonou nestaquarta-feira ao vice-presidente da Bolívia, Álvaro GarciaLinera, para ter mais informações sobre a situação e reiterar oapoio do Brasil à legalidade no país vizinho.(Reportagem de Fernando Exman)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.