Braga nega participação em acordo sobre MP do Código

Presidente Dilma cobrou ministras sobre suposto acordo entre governo e ruralistas

Rosa Costa, de O Estado de S. Paulo

31 de agosto de 2012 | 17h09

A bronca da presidente Dilma Rousseff no bilhete encaminhado às ministras do Meio Ambiente e das Relações Institucionais, Izabella Teixeira e Ideli Salvatti, levou o líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), a negar que tenha participado do suposto entendimento com a bancada ruralista em acordo sobre o Código Florestal. Nesta sexta-feira, 31, Braga distribuiu nota dizendo que não participou de tal acordo para votação da medida provisória 571, que trata do Código Florestal. Ele afirma que sempre trabalhou para que fosse aprovado o texto base da MP, "inclusive na definição de áreas de Preservação Permanente (APPs) para pequenas, médias e grandes propriedades".

O vice-presidente da Comissão mista que analisou a MP, senador Jorge Viana (PT-AC), a quem era dado o crédito pelo entendimento, também negou que tenha participado do suposto acordo fechado na quarta-feira, 29. A presidente Dilma foi fotografada na quinta-feira com o bilhete que enviou a Izabella e Ideli cobrando explicações pelo acordo. "Por que os jornais estão dizendo que houve um acordo ontem no Congresso sobre o Código Florestal e eu não sei de nada?", se queixou a presidente, deixando seus aliados numa verdadeira "saia justa".

Tudo o que sabemos sobre:
Código FlorestalEduardo Braga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.