Braga: 'não há vencidos e vencedores' nos royalties

Em mais uma sinalização de que o Executivo vai respeitar a decisão do Congresso, o líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), afirmou nesta quinta-feira, em discurso no plenário, que não há "vencidos e vencedores" após a derrubada na madrugada de hoje do veto da presidente Dilma Rousseff à lei dos royalties do petróleo. Para ele, a matéria faz parte do que chama de "diálogo federativo" e que passa pela apreciação de deputados e senadores.

RICARDO BRITO, Agência Estado

07 de março de 2013 | 20h10

"Esse diálogo federativo é essencial, e nós não podemos, senhora presidenta, entender que este diálogo deve ser, portanto, estabelecido única e exclusivamente para a análise fria e superficial de que há vencidos e vencedores", afirmou.

Eduardo Braga citou como exemplo de matérias que dizem respeito a esse pacto federativo a nova regra de distribuição de recursos do Fundo de Participação dos Estados (FPE), a unificação da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) interestadual e a mudança do indexador da dívida de estados e municípios com a União.

Tudo o que sabemos sobre:
Eduardo Bragaroyaltiesvotação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.