Braga: Base não se opõe que Senado convide Mantega

O líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), afirmou nesta segunda-feira que a base aliada não deve criar empecilhos em relação à aprovação de um convite para que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, vá ao Congresso falar sobre a política econômica adotada pelo Executivo. Pouco antes, o vice-líder do PSDB, Alvaro Dias, anunciou em plenário ter apresentado um requerimento solicitando que Mantega explique à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado as constantes previsões frustradas em relação ao resultado da economia brasileira. Segundo Dias, essas previsões levaram à perda de credibilidade do País e se tornaram internacionalmente um motivo de "pilhéria".

RICARDO BRITO, Agência Estado

25 de fevereiro de 2013 | 17h38

"O governo não quer obstruir nenhuma demanda do Senado", afirmou Eduardo Braga, ao destacar que o pedido é "pertinente". Contudo, o líder ressalvou que é necessário antes conversar com o próprio Mantega para saber se ele aceita o convite. Mesmo que venha a ser chamado a comparecer na comissão, o convidado pode recusar o convite. Apenas no caso de convocação é que o comparecimento se torna obrigatório.

O líder do governo lembrou que esse assunto só deve ser apreciado pela CAE daqui a duas semanas, uma vez que o colegiado deve eleger seu presidente e demais integrantes nesta semana. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) será o futuro presidente da comissão.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoMantegaEduardo Braga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.