Braço direito de Lobão é exonerado

Lima é citado no caso de desvios de recursos pela Fundação José Sarney

Leandro Colon, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

14 de agosto de 2009 | 00h00

O assessor de comunicação do ministro Edison Lobão (Minas e Energia), Antônio Carlos Lima, foi exonerado ontem do cargo de confiança que ocupava no ministério. Em troca, ocupará uma vaga no conselho de administração da Eletrobrás, segundo informação da assessoria de imprensa da pasta.Pipoca, como Lima é conhecido, aparece no esquema de desvio de recursos da Petrobrás pela Fundação José Sarney no Maranhão. Ele é braço direito de Lobão e já foi secretário de Comunicação de Roseana Sarney no governo do Maranhão. Sua exoneração do cargo comissionado foi publicada ontem no Diário Oficial da União. Segundo o ministério, ele é funcionário de carreira do governo do Maranhão e, agora, foi cedido para o conselho da Eletrobrás, mas pretende continuar auxiliando Lobão, aliado do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).A Eletrobrás é um braço político da família Sarney no governo federal e foi alvo de investigação do inquérito da Polícia Federal que apurou ligações de Fernando Sarney, filho do senador, com a estatal. O diretor financeiro e de relações com investidores da Eletrobrás, Astrogildo Quental, foi indicado por Sarney ao cargo.Em 9 de julho, o Estado revelou que a mulher de Antonio Carlos Lima foi sócia de uma empresa, a Ação Livros e Eventos Ltda., que recebeu recursos da Fundação José Sarney oriundos da Petrobrás. Reportagem publicada em julho mostrou que a entidade desviou R$ 500 mil de patrocínio da estatal para empresas fantasmas. Das 34 notas fiscais emitidas pela Ação Livros e Eventos, que somam R$ 70 mil, 30 são sequenciais - é como se a firma tivesse apenas a Fundação José Sarney como cliente.Pipoca é irmão de Félix Alberto Lima, dono de outra empresa, a Clara Comunicação, que recebeu por serviços de digitalização nunca executados para a Fundação José Sarney.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.