Bové quer desapropriação de área da Monsanto

O líder camponês José Bové no Palácio Piratini está reunido com o governador Olívio Dutra (PT) e com outros ativistas agrícolas, como Miguel Stédile, representando o Movimento dos Sem Terra (MST) e Rafael Alegria, do movimento internacional Via Campesina. Os ativistas querem que o governo do Estado desaproprie a área da empresa Monsanto, alegando interesse social, para que seja transformada no Centro Experimental de Agricultura Orgânica da Via Campesina.Bové falou aos jornalistas que, se for preciso, vai reivindicar sua liberdade. "Isto é uma questão de política internacional; eu não sei o que se passa na cabeça dos governantes brasileiros", afirmou, antes de entrar na reunião.Na noite de ontem, o presidente do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, Fábio Bittencourt da Rosa, recebeu o mandado de segurança redigido pela Advocacia Geral da União para tentar derrubar o habeas-corpus que suspendeu a decisão da Polícia Federal de exigir a saída de Bosé do Brasil no prazo de 24 horas. O juiz considerou que este não é um caso de urgência e concedeu despacho determinando a distribuição do processo hoje a um dos três juízes da Turma de Férias, que atua no TRF durante o período das férias forense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.