Bové deixa prédio da PF e deve sair do país

O líder camponês, José Bové, deixou neste momento o edifício da Polícia Federal, em Porto Alegre, onde recebeu a notificação para deixar o país. Ele está em um furgão junto com outros integrantes da Confederação Camponesa - organização que lidera na França - e da Via Campesina. Bové está a caminho do Hotel Plaza San Rafael no centro de Porto Alegre, onde está prevista uma entrevista coletiva. A notificação que Bové recebeu foi para deixar o país em 24 horas. A PF informou que há um vôo para a França às 21 horas de hoje, o que estaria portanto dentro do prazo concedido a Bové. O prédio onde ele estava fica na esquina das avenidas França e Paraná há poucos metros da sede da Superintendência Regional da PF. Segundo o líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), João Pedro Stédile, neste local funciona o departamento da Polícia para estrangeiros. O ativista francês é acusado de destruir uma plantação de soja transgênica - juntamente com outros membros do MST - na cidade gaúcha de Não-Me-Toque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.