Botelho insiste em que greve continua

O presidente do Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC), Nélio Botelho, insiste em afirmar que a greve iniciada na segunda-feira continua com adesão de 70%, apesar de o movimento de caminhões nas estradas ser considerado normal pela Polícia Rodoviária Federal. Botelho afirma que cerca de 700 mil caminhões estão parados, de um universo, estimado por ele, de um milhão de caminhoneiros autônomos.O Ministério dos Transportes contesta esses números, e afirma que existem 350 mil caminhoneiros autônomos, sem contar outros 500 mil que não aderem às greves porque são contratados por empresas transportadoras. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o trânsito flui normalmente em todo o País, sem interdições de estradas. A PRF informou que houve pontos de concentração de caminhoneiros em alguns Estados, principalmente no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, com a presença de manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.