Bornhausen rebate críticas de Approbato

O senador Jorge Bornhausen (SC), presidente nacional do PFL, rebateu hoje as críticas feitas ontem pelo presidente da OAB, Rubens Approbato, ao presidente da República, Fernando Henrique Cardoso. "Você não pode fazer uma crítica abusiva quando o presidente está sentado na mesa sem poder responder. Isso não é coisa para advogado, é coisa para gari", afirmou Bornhausen. O senador Bornhausen disse ainda, que como advogado não se considerou representado por Approbato e que enviará a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) um fax lamentando o gesto do presidente da instituição. "Foi deselegante, deseducado e não concordo com a natureza desse gesto", disse Bornhausen.Ontem, durante a solenidade de posse do novo presidente do STF, Marco Aurélio de Mello, Approbato aproveitou seu discurso para criticar o uso excessivo de medidas provisórias. Na crítica, deu a entender que o presidente Fernando Henrique agia de modo despótico ao abusar das MPs. "Não acho que há excesso de MPs. Sem elas como poderíamos enfrentar essa crise energética", questionou Bornhausen.O senador participou hoje do lançamento do Programa Nacional do PFL, para o período 2003/2006, na Assembléia Legislativa de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.