Bornhausen não comenta acusações contra ACM

O presidente nacional do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), evitou hoje, ao chegar para a reunião de governadores do PFL, fazer comentários sobre o envolvimento do senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) no episódio de violação do painel eletrônico de votações do Senado. "O assunto já foi tratado e abordado na reunião da Executiva, conforme a nota do partido", afirmou Bornhausen. Na quinta-feira, após a reunião da Executiva, o partido divulgou nota em que afirma que o PFL não vai aceitar prejulgamentos sobre um dos seus mais importantes líderes, "que tem reconhecidos serviços prestados ao Congresso Nacional, à Bahia e ao Brasil".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.