Bornhausen diz que PFL cobrará eficiência do Primeiro Emprego

presidente nacional do PFL, senador Jorge Bornhausen, disse que cobrará eficiência do governo na realização do programa Primeiro Emprego, lançado nesta segunda-feira, em solenidade no Palácio do Planalto. ?Queremos saber se o Primeiro Emprego vai ter eficiência, se o Fome Zero vai ter eficiência. Teremos de fiscalizar isso?, afirmou Bornhausen, que participou da inauguração da nova sede do diretório estadual do PFL, em Belo Horizonte. Bornhausen disse que o fato de cobrar eficiência não significa que o partido seja contra nenhum programa social da administração petista. O senador voltou a criticar a condução da política macroeconômica do governo federal nos primeiros seis meses da administração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. ?O que nós não podemos deixar de constatar é que houve um desemprego de 600 mil pessoas nesse primeiro semestre. E isso é grave. Eu atribuo isso à condução errada do governo na aplicação da dosagem da macroeconomia, com um desnecessário aumento das taxas de juros e do compulsório dos bancos?.Ele afirmou ainda que, no período, houve elevação de impostos e contribuições. ?Então, o setor produtivo ficou asfixiado por falta de financiamento e por excesso de impostos. E isso gerou desemprego. Nós estamos dentro de uma recessão, isso é evidente?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.