Bornhausen confirma saída do DEM e nega ida para PSD

Presidente de honra do DEM e ex-senador por Santa Catarina, Bornhausen tem participado das articulações para atrair filiados ao novo partido

Daiene Cardoso, Agência Estado

06 de maio de 2011 | 10h13

SÃO PAULO - O presidente de honra do DEM e ex-senador Jorge Bornhausen (SC), aliado do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, na articulação do novo PSD, confirmou nesta sexta-feira, 6, na capital paulista, que deixará o Democratas e que não pretende se filiar à nova legenda. De acordo com Bornhausen, a decisão é baseada na do filho, o deputado licenciado Paulo Bornhausen (SC), que saiu do DEM e vai para a nova sigla.

 

"Vou me desfiliar, mas não tenho razão para continuar participando de atividade partidária", justificou Jorge Bornhausen, antes de palestra sobre reforma política que será dada pelo vice-presidente Michel Temer para líderes empresariais, em reunião plenária da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), num hotel dos Jardins. O presidente de honra do DEM e ex-senador por Santa Catarina, embora diga que não pretende entrar para o PSD, tem participado das articulações para atrair filiados.

Mais conteúdo sobre:
BornhausenDEMsaídaPSD

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.