Bornhausen acha que Roseana acabará sendo presidente

O presidente nacional do PFL, o senador Jorge Bornhausen (PFL-SC),disse nesta quinta-feira, em São Paulo, que a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL), ?acabará sendo presidente da República?, mas evitou impor o nome da candidata como uma opção irreversível na aliança governista e voltou a defender uma aliança com o PSDB, PPB, PMDB e PTB para as eleições presidenciais de 2002.?O que desejamos é que cada partido apresente um pré-candidato e se estabeleça um critério para verificar quem tem as melhores condições de vitória?, afirmou. O senador propôs que entre abril e maio de 2002 os partidos avaliem o desempenho dos pré-candidatos nas pesquisas eleitorais para discutir os termos de uma eventual coligação.Ao abordar especificamente as relações do PFL com o PSDB, Bornhausen assegurou que seu partido não impõe o nome de Roseana, para a liderança de chapa. ?Nós aceitamos qualquer escolha em igualdade e oportunidades. O que nós não aceitamos e não fazemos são imposições?.Segundo o dirigente pefelista, também não fazem sentido as especulações sobre possíveis negociações com o PPB para que o ministro da Agricultura, Pratini de Moraes seja o vice de Roseana. ?Estamos aguardando que eles (os partidos pretendidos para a aliança) definam os nomes dos seus candidatos e antes disso não caberia falar em vice?, ponderou.Bornhausen esclareceu que, no entendimento do PFL, os partidos que concordarem em participar da aliança devem estabelecer critérios comuns na escolha dos candidatos que posteriormente serão avaliados para a coligação. O senador disse acreditar que Roseana se manterá bem situada nas pesquisas também no ano que vem e, em seguida, previu que ela será eleita.?Devemos vencer essa etapa de preconceito (de uma mulher governar o País), e essa etapa de preconceitos no Brasil será rompido pela governadora Roseana Sarney, que acabará sendo presidente da República?, declarou.Bornhausen participou hoje em São Paulo de reunião na superintendência do Banco do Brasil para a definição de metas e objetivos do Programa de Desenvolvimento do Turismo no Sul do Brasil (Prodetur Sul). O presidente nacional do PFL esteve na capital paulista acompanhando o governador de Santa Catarina, Espiridião Amin (PPB).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.