GABRIELA BILO/ESTADAO
GABRIELA BILO/ESTADAO

Manifestação contra o governo na Paulista tem princípio de tumulto

Grupo leva o boneco inflável que faz alusão ao ex-presidente Lula para Av. Paulista neste domingo; ministro da Justiça foi hostilizado quando passava nas proximidades do ato

Eduardo Kattah, Pedro Venceslau e Ricardo Galhardo, O Estado de S. Paulo

30 de agosto de 2015 | 13h23

Atualizado às 14h50

Manifestantes antipetistas e um grupo de apoiadores do partido e do ex-presidente Lula se envolveram em um princípio de tumulto neste domingo na Avenida Paulista, em São Paulo, durante um protesto contra a corrupção e o PT. A PM teve que intervir para evitar um conflito maior entre os grupos.

Um dos manifestantes pró-PT, Manoel Del Rio, de 68 anos, chegou a trocar socos e chutes com um apoiador do movimento. Ele disse que estava passeando de bicicleta e deicidiu se juntar ao ato. "Não existe nenhuma acusação contra o Lula. Eles deveriam se manifestar contra corruptos", afirmou.

Uma das organizadoras do ato, a empresária Meire Lopes afirmou que a intenção do protesto não é de fazer provocações ou gerar confronto. Segundo ela, o grupo que levava uma bandeira do PT é o mesmo que, na sexta-feira, se envolveu em outra confusão no Viaduto do Chá, onde o boneco em alusão ao ex-presidente Lula, apelidado de "Pixuleco" ou "Lula inflado", também gerou um tumulto e acabou furado.

Alegando falta de segurança, Heduan Pinheiro, um dos organizadores do protesto, afirmou que esta deve ser a última vez que o boneco em alusão ao ex-presidente Lula será exibido em São Paulo. "Não pretendemos levar o boneco a outros lugares aqui, porque a gente já viu que não dá mais para se manifestar livremente em São Paulo". Na manifestação deste domingo, o boneco, já remendado, recebeu a escolta de um grupo de seguranças particulares que foram contratados pelos grupos anti-Dilma. Além dos 3 seguranças, o artefato ficou protegido por uma grade.

Ao caminhar pelas proximidades do protesto, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, foi hostilizado por manifestantes, que gritaram palavras de ordem contra ele. "É legítima a manifestação democrática, mas acho errado quanto tem xingamento e intolerância", disse o ministro ao Estado

Manifestação. Integrantes do Movimento Brasil Melhor inflaram o boneco representando o ex- presidente Luiz Inácio Lula da Silva em frente ao prédio do Tribunal de Contas da União (TCU) por volta das 10h deste domingo.

Escoltado pela Política Militar, o boneco ficou protegido dentro de uma grade, onde também ficavam os organizadores do protesto. 

O grupo de manifestantes antipetistas entoava músicas como "Lula cachaceiro, devolve meu dinheiro" e "Olê, olê, estamos na rua para derrubar o PT". O hino nacional também foi tocado em alguns momentos.

Por volta das 14h, o boneco do ex-presidente Lula já havia sido desinflado, mas manifestantes ainda continuaram por cerca de uma hora na Avenida Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.