Bondinho do Pão de Açúcar passará por reformas

O Pão de Açúcar recebeu neste domingo cerca de 4 mil visitantes, 500 a mais do que a média registrada em domingos de Páscoa. O crescimento foi causado pela correria dos turistas para conhecer um dos pontos turísticos mais conhecidos do Rio antes do fechamento do bondinho, que pára de funcionar nesta segunda-feira e só será reaberto em julho. Nesses três meses, serão trocados os oito cabos de sustentação do bondinho e haverá obras de renovação da estação inicial, do restaurante e das duas lanchonetes. Apenas a substituição dos cabos - que tem que ser feita a cada 30 anos - vai custar US$ 852 mil à empresa Caminho Aéreo Pão de Açúcar.Neste domngo, a dona-de-casa carioca Marília Grando decidiu apressar a visita ao Pão de Açúcar para mostrar a vista do Rio aos seus familiares portugueses, que estão passando alguns dias na cidade. "Soube que ia fechar e corri. Não queria que eles perdessem a oportunidade de conhecer o bondinho", contou. Enteada de Marília, a portuguesa Hilda Torres comemorava ter chegado a tempo de conhecer o bondinho. "Já morei no Brasil uma vez, mas nunca tive tempo de vir aqui. Estou muito feliz de ter conseguido esta vez."O empresário mineiro Mauro Ribeiro, que passou o feriado da Páscoa no Rio com a família, teve sorte de escolher o domingo para visitar o Pão de Açúcar. "Viemos trazer nossos sobrinhos que não conheciam o bondinho. Tivemos sorte porque nem sabíamos que hoje era o último dia de funcionamento", afirmou Mauro. "É uma pena um lugar como este ficar fechado tanto tempo." Se os turistas ficam tristes, os funcionários do Pão de Açúcar comemoraram, já que a maioria terá férias no período das obras. Na lanchonete, os balconistas tentavam vender os últimos produtos com preços especiais. Um cartaz anunciava uma promoção dos salgadinhos. "Vai ser bom porque vou poder ficar um pouco em casa com a família", disse o supervisor da lanchonete Antonio Amado. O operador do bondinho Carlos Almeida, de 50 anos, conta que essa será uma das poucas vezes que vai ficar longe do local de trabalho em 23 anos. "Vou ficar um pouquinho na casa de praia que tenho em Sepetiba. Vai ser bom, mas acho que vou ficar com saudade."Nos três meses de reforma, a empresa também vai remodelar a área interna do Pão de Açúcar. Será construído um acesso especial para deficientes físicos na estação inicial e o restaurante poderá ser transferido para outro local, fornecendo um novo ângulo da cidade. O anfiteatro também passará por obras e será transformado em um café-concerto, onde serão realizados shows de música popular brasileira a partir de julho. As obras de renovação fazem parte da preparação do Pão de Açúcar para a comemoração de seus 90 anos de existência, no dia 27 de outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.