Dida Sampaio / Estadão
Dida Sampaio / Estadão

Bolsonaro viaja a NY para participar da Assembleia-Geral da ONU

Por questões de saúde, presidente terá agenda restrita nos EUA e não deve participar de reuniões bilaterais com outros líderes

Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2019 | 09h50

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro embarcou rumo a Nova York na manhã desta segunda-feira, 23, para participar da Assembleia-Geral das Nações Unidas. Em sua estreia, ele fará nesta terça-feira, 24, o discurso de abertura no evento, cujo espaço é tradicionalmente reservado ao Brasil.

Para Entender

Presidentes brasileiros na ONU

Meio ambiente, multilateralismo e paz: relembre as estreias dos presidentes brasileiros na Assembleia-Geral

Bolsonaro deve ficar fora do País até quarta-feira, 25. Durante a sua ausência, o vice-presidente, Hamilton Mourão, assume interinamente a função de chefe de Estado. A transmissão de cargo ocorreu pouco antes da viagem, na Base Aérea de Brasília.

Agenda

Por questões de saúde, Bolsonaro terá agenda restrita nos Estados Unidos. Ele não deve participar de reuniões bilaterais com outros líderes, mas informou que tem expectativa de comparecer a um jantar com o presidente americano, Donald Trump.

Para Entender

'Estadão' por dentro da ONU

Conheça os bastidores do complexo das Nações Unidas, em Nova York

Após embates com o presidente da França, Emmanuel Macron, Bolsonaro afirmou na sexta-feira que não vai “apontar o dedo” para outros chefes de Estado em sua fala na ONU

"Não vamos também fulanizar, apontar o dedo para nenhum chefe de Estado. A ideia é fazer um pronunciamento falando de quem nós somos, nossas potencialidades, o que mudou também. Não tem mais aquela questão ideológica", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Jair BolsonaroAssembleia Geral da ONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.