Assessoria Bolsonaro
Assessoria Bolsonaro

Bolsonaro vai ao banco escoltado pela PF na Barra da Tijuca

Segundo assessoria, presidente eleito sacou dinheiro para fazer um churrasco com seus seguranças

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2018 | 14h24

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) saiu de casa, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, na manhã deste domingo, 11, para ir ao banco e passear de carro pela orla. Foi a primeira vez que ele confraternizou com pessoas na rua desde a votação do segundo turno, apesar de ainda estar submetido a um forte esquema de segurança. Segundo sua assessoria, Bolsonaro foi ao banco para sacar dinheiro e fazer compras para um churrasco com seus seguranças.

Escoltado por policiais federais, o presidente eleito saiu de carro às 10h30, e voltou cerca de uma hora depois. Primeiro passou por uma agência do Banco do Brasil, onde usou no caixa eletrônico, e depois parou em dois quiosques da praia da Barra da Tijuca, onde cumprimentou eleitores, posou para fotos e tomou goles de água de coco. 

Ao voltar para casa, desceu do carro na portaria do condomínio para cumprimentar Azenate de Sousa, uma jornalista e professora de língua portuguesa de 70 anos vítima de paralisia infantil que estava em uma cadeira de rodas na porta do condomínio onde Bolsonaro mora.

"Todo ano eu venho passear no Rio, e desta vez cheguei dia 5 e contei pra todo mundo que viria tentar ver o Bolsonaro", disse , que mora em São Luís (MA) e vai ficar no Rio até o próximo dia 20. "Hoje foi a primeira vez que vim à porta da casa dele e já consegui encontrá-lo", comemorou Azenate.

Segundo ela, Bolsonaro não lhe disse nada, apenas posou para fotos, mas já satisfez a eleitora. Tanto nos quiosques como ao chegar em casa, o presidente eleito ouviu gritos de "mito".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.