Rafael Carvalho/Equipe de Transição
Rafael Carvalho/Equipe de Transição

Bolsonaro parabeniza Toffoli por derrubar liminar de Marco Aurélio

Presidente eleito diz que se decisão fosse cumprida beneficiaria 'milhares de presos em segunda instância no Brasil'

Mateus Fagundes, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2018 | 22h33

Uma hora e meia depois de o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, derrubar a liminar do colega Marco Aurélio Mello que suspendia a prisão após condenação em segunda instância, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, quebrou o silêncio e parabenizou, via Twitter, Toffoli pela decisão.

"Parabéns ao presidente do Supremo Tribunal Federal por derrubar a liminar que poderia beneficiar dezenas de milhares de presos em segunda instância no Brasil e colocar em risco o bem estar de nossa sociedade, que já sofre diariamente com o caos da violência generalizada!", escreveu Bolsonaro na rede social.

Na tarde desta quarta-feira, 19, a norma nos bastidores da reunião de Bolsonaro com os futuros ministros na Granja do Torto era de silêncio. Os ministros despistaram a imprensa e driblaram os jornalistas para evitar comentar o assunto.

O único a se manifestar foi o futuro titular da Cidadania, Osmar Terra, que chegou a fazer um comentário crítico no Twitter, mas logo depois apagou a postagem. "Respeito a decisão do Ministro Marco Aurélio. Mas as consequências dela serão trágicas para a credibilidade da Justiça brasileira e para a luta contra a corrupção!!", escreveu Terra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.