Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Bolsonaro: 'Não vamos criar ministério, mas havendo possibilidade, Marinho mora no coração'

Presidente elogiou Rogério Marinho, que não foi reeleito: 'vamos dar o posto de destaque que ele merece'

Teo Cury e Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2019 | 19h21

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro disse há pouco que, "por enquanto", não há espaço para o secretário especial de Trabalho e Previdência, Rogério Marinho, em seu ministério. Ele afirmou, no entanto, que, "acabando a reforma da Previdência e havendo possibilidade, nós vamos dar o posto de destaque que ele merece".

"Não vamos criar o 23º ministério, não pretendemos criar ministério, mas havendo possibilidade, ele sabe que mora no meu coração", disse Bolsonaro. "Rogerio Marinho conheço há tempo. Ele não foi reeleito, perdeu porque foi relator da reforma da CLT e está fazendo excelente trabalho. Nós temos 22 ministérios… Acabando a reforma da Previdência e havendo possibilidade nós vamos dar o posto de destaque que ele merece."

Questionado por jornalistas, o presidente disse que não há previsão de novas demissões de ministros. "Mas a gente está sempre monitorando. Se tiver que fazer mudança, a gente faz. Sem trauma e sem problema nenhum."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.