REUTERS/Paulo Whitaker
REUTERS/Paulo Whitaker

Bolsonaro manda áudio a Felipe Melo e 'parabeniza' moradores de Volta Redonda por ato pró-governo

Mensagem de voz foi enviada ao atleta do Palmeiras, cuja família mora na cidade, e distribuída pelo pai do zagueiro, José Coelho

Jussara Soares, O Estado de S.Paulo

16 de março de 2020 | 14h06

Brasília - Em um áudio enviado ao jogador Felipe Melo, do Palmeiras, o presidente Jair Bolsonaro parabenizou a população de Volta Redonda, no interior do Rio de Janeiro, por participar dos atos pró-governo e com críticas ao Congresso e Supremo Tribunal Federal (STF).  A mensagem de voz, obtida pelo Estado, foi enviada ao atleta do Palmeiras, cuja família mora na cidade, e distribuída pelo pai do zagueiro, José Coelho, a seus contatos no celular.

No domingo, 15, Bolsonaro usou suas redes sociais para compartilhar vídeos das manifestações em várias cidades do País.

Apesar de iniciar a mensagem parabenizando os manifestantes, Bolsonaro volta a dizer que a manifestação é espontânea. “Olá, amigos de Volta Redonda. Aqui é o presidente Jair Bolsonaro. Eu quero parabenizar a vocês que de forma espontânea estão nas ruas lutando por um Brasil melhor”, disse o presidente, que é palmeirense e se tornou próximo do zagueiro.

No áudio de  49 segundos, Bolsonaro diz que  o movimento não é contra instituições, mas a favor do Brasil. "É um movimento que sai da alma do povo e que visa mostrar para todo o Brasil que nós do Poder Executivo, do Poder Legislativo e o Poder Judiciário devemos lealdade absoluta aos interesses do povo brasileiro", disse Bolsonaro.

Atos em diversas cidades do Brasil fizeram críticas ao Legislativo e Judiciário. Em Brasília, Bolsonaro ignorou recomendações para ficar em isolamento, após integrantes de seu voo estarem infectados com o coronavírus, e foi ao encontro de manifestantes. Diante do Palácio do Planalto, os apoiadores chegaram a pedir para Bolsonaro fechar o Congresso.

“Então, amigos de Volta Redonda, meus parabéns para todos vocês. Está nas nossas almas, está em nossa garganta aquele grito de sempre: Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”, encerrou o presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.