Dida Sampaio/AE
Dida Sampaio/AE

Bolsonaro indica chanceler do governo Dilma para embaixada no Egito

Antonio Patriota foi ministro das Relações Exteriores no primeiro governo da petista, entre 2011 e 2013

Luci Ribeiro, O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2019 | 09h56

O presidente Jair Bolsonaro encaminhou ao Senado Federal, para apreciação, o nome do diplomata Antonio de Aguiar Patriota para exercer o cargo de embaixador do Brasil na República Árabe do Egito e, cumulativamente, no Estado da Eritreia. A indicação consta no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira.

Antonio Patriota já foi ministro das Relações Exteriores, na gestão de Dilma Rousseff (PT), de 2011 a agosto de 2013, quando deixou o cargo depois do episódio envolvendo a fuga do senador boliviano Roger Pinto Molina para o Brasil. Patriota também já foi representante permanente do País na Organização das Nações Unidas (ONU) e embaixador nos Estados Unidos.

Patriota ainda serviu na Delegação Permanente do Brasil em Genebra (Suíça) e nas embaixadas em Caracas (Venezuela) e em Pequim (China). Hoje, é embaixador em Roma (Itália).

Bolsonaro também nomeou nesta terça o diplomata Olyntho Vieira para exercer o cargo de embaixador do Brasil na República Islâmica do Paquistão e, cumulativamente, na República Islâmica do Afeganistão e na República do Tajiquistão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.