Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Bolsonaro: 'Forças Armadas foram maltratadas'

O presidente participou de uma cerimônia de graduação do Instituto Militar de Engenharia (IME) no Rio de Janeiro

Caio Sartori, O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2019 | 22h28

RIO - O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na noite desta quinta-feira, que as Forças Armadas foram “maltratadas e perseguidas” durante décadas no País. “Mas, pela formação e pelo caráter, nos mantivemos em pé”, disse o presidente.

Bolsonaro classificou seu governo como uma gestão que valoriza Deus e a família. E fez um contraponto com o que considera “socialismo”. “Nós, militares, somos o último obstáculo para o socialismo”.

O presidente participou, na zona sul do Rio, da solenidade de entrega de espadas aos formandos da turma José Vitoriano Aranha da Silva do Instituto Militar de Engenharia (IME). Segundo a organização da cerimônia, o último mandatário a comparecer a uma cerimônia de graduação no IME foi o ditador Ernesto Geisel, em 1974.

Na última semana o presidente reforçou sua presença em eventos das instituições do Ministério da Defesa. No sábado, 7, participou da formatura de guardas-marinhas na Escola Naval, no Rio de Janeiro e na segunda-feira participou de almoço oferecido em sua homenagem pela Marinha, onde afirmou que as "Forças Armadas são a 'âncora' de seu governo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.