Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Bolsonaro viaja para réveillon em Santa Catarina após folga no Guarujá

Presidente passará ano-novo em São Francisco do Sul, litoral catarinense; nas redes, Lula cobrou ação em apoio à Bahia sem 'vetos políticos'

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2021 | 14h10

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro (PL) viajou nesta segunda-feira para São Francisco do Sul (SC), onde deve passar o réveillon. A previsão é de retorno a Brasília somente em 3 de janeiro. A folga do presidente acontecem em meio à situação de emergência causada pelas fortes chuvas na Bahia, que deixou ao menos 18 mortos no Estado. 

Se considerados os dias que passou no litoral paulista, Bolsonaro ficará 13 dias de férias entre dezembro e janeiro.

Enchentes na Bahia

O chefe do Executivo já deixou o Palácio da Alvorada rumo à Base Aérea de Brasília. Antes, conversou com apoiadores em frente à residência oficial por cerca de 10 minutos. No Twitter, Bolsonaro lembrou as enchentes na Bahia e disse que o governo federal atua na “desobstrução de rodovias, distribuição de alimentos, resgate, antecipação do Fundo de Garantia”. 

Também afirmou que estão na região os ministros da Cidadania, João Roma, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Roma, que compõe parte do grupo de oposição ao governo Rui Costa (PT) no Estado, disse que o momento é de deixar qualquer diferença política de lado. “O objetivo maior é estender a mão para a população que pede socorro”, escreveu no Twitter.

Outros pré-candidatos se movimentam em relação às enchentes na Bahia. No Twitter, sem citar Bolsonaro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda-feira, 27, ter conversado com o governador da Bahia Rui Costa e pediu atuação das Forças Armadas “sem nenhum tipo de veto político”.

O governador de São Paulo, João Doria, enviou dois helicópteros e dois aviões na manhã do domingo para auxiliar as vítimas das chuvas na Bahia. Além das aeronaves, foram enviados outros 14 profissionais do Corpo de Bombeiros e do Comando de Aviação da Polícia Militar que embarcaram do Campo de Marte, na zona norte da capital paulista, e 16 da cidade de Ribeirão Preto.

Além de São Paulo, os governos do Maranhão, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Sergipe e Paraíba estão na força-tarefa.

Bolsonaro viaja para São Francisco do Sul apenas quatro dias após voltar do Guarujá (SP), praia em que tirou seis dias de férias, para passar o Natal em Brasília. No litoral paulista, o presidente passeou de moto e jet ski, conversou com apoiadores e foi gravado dançando funk em um barco com ao menos mais quatro pessoas. A música era uma paródia em sua homenagem e comparava mulheres de esquerda a cadelas. 

O vice-presidente Hamilton Mourão também viaja nesta segunda-feira. O general passará o ano-novo na Base Naval de Aratu, que pertence à Marinha, em Salvador (BA), e igualmente só deve voltar a Brasília em 3 de janeiro. / Eduardo Gayer, Dida Sampaio, Gustavo Queiroz e Levy Teles

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.