André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Bolsonaro é o candidato menos votado na eleição para presidente da Câmara

Sem alarde, deputado registrou candidatura na véspera da disputa e recebeu quatro votos; Rodrigo Maia foi reeleito

O Estado de S.Paulo

02 Fevereiro 2017 | 15h58
Atualizado 02 Fevereiro 2017 | 16h56

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) foi o último colocado na eleição para presidente da Câmara, na tarde desta quinta-feira, 2, com quatro votos. Candidato preferido do Palácio do Planalto, Rodrigo Maia (DEM-RJ) recebeu 293 votos e foi reeleito para o biênio 2017-2018. 

Sem alarde, Bolsonaro registrou na noite da quarta-feira, 1, sua candidatura à presidência da Câmara dos Deputados. O deputado já havia sinalizado a aliados que poderia entrar na disputa. Ao total foram seis candidatos concorrendo ao cargo que vale, na prática, à vice-presidência da República.

Em discurso antes da votação, Bolsonaro admitiu que não tinha chances de se eleger. "Um colega disse para mim que eu tinha que ter muita coragem para me candidatar, obviamente pensando no resultado final. Respondi que estou mais imbuído no espírito de patriotismo do que de coragem, algo que falta por aqui", disse.

Os deputados que também concorreram ao cargo foram Luiza Erundina (PSOL-SP), Júlio Delgado (PSB-MG), André Figueiredo (PDT-CE) e Jovair Arantes (PTB-GO). Rogério Rosso (PSD-DF) desistiu após o ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, rejeitar os pedidos de impugnação da candidatura de Maia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.