Alan Santos/PR
Alan Santos/PR

Bolsonaro é multado pela 2ª vez por não usar máscara em SP

Presidente e outras 15 autoridades são autuadas por descumprir decreto estadual durante evento em Sorocaba; cinco são reincidentes

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2021 | 18h59

O governo João Doria (PSDB) multou pela segunda vez o presidente Jair Bolsonaro por não usar máscara durante evento público no território estadual nesta sexta-feira, 25. Além do presidente, foram multados três ministros e outras 12 autoridades – entre eles senadores, deputados federais e estaduais, vereadores e secretários municipais – pelo mesmo motivo. 

Cada um deles receberá uma autuação de R$ 552,71 por descumprir o decreto estadual que obriga o uso da proteção em espaços públicos. Bolsonaro participou da inauguração de um centro tecnológico em Sorocaba, no interior de São Paulo. Ele estava acompanhado dos ministros Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), Fábio Faria (Comunicações) e Tereza Cristina (Agricultura), do senador Luis Carlos Heinze (Progressista-RS) e dos deputados Eduardo Bolsonaro e Carla Zambelli (PSL-SP), entre outros. 

Cinco pessoas da comitiva presidencial foram multadas pela segunda vez, inclusive o próprio presidente. A primeira rodada de multas foi aplicada há duas semanas, quando Bolsonaro participou de um passeio com motoqueiros na capital paulista, a “motociata”. Antes mesmo da realização do evento, o governador João Doria já havia avisado que a falta de máscara seria multada. 

O caso levou Zambelli, Eduardo e o deputado Hélio Lopes (PSL-RJ) a lançar uma “vaquinha online” para pagar o valor da autuação. Batizada de “Multa solidária”, a campanha levantou R$ 114 mil até esta sexta-feira, 25. 

Dessa vez, o governo paulista multou também três deputados estaduais: Gil Diniz, Frederico D’Ávila e Danilo Balas, todos do PSL paulista. As novas multas devem ser enviadas às autoridades pelo correio. 

“O prazo para apresentação de recurso das primeiras autuações se esgota na próxima semana e, se isto não ocorrer, a multa será aplicada individualmente”, diz a nota do governo estadual sobre o caso. “A Vigilância Sanitária Estadual realizou, de 1º de julho de 2020 a 14 de junho de 2021, 328.123 inspeções e 7.886 autuações por diversas infrações às normas de prevenção da covid-19.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.