Futura Press
Futura Press

Bolsonaro é chamado de 'presidente' por manifestantes na Paulista

Deputado do Rio de Janeiro foi assediado por grupos de extrema direita que participam do ato deste domingo

Valmar Hupsel Filho, O Estado de S. Paulo

12 Abril 2015 | 16h03

São Paulo - Tratado como celebridade, o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) circulou com dificuldade pela Avenida Paulista, entre os carros dos grupos de ideologia de extrema direita como o "Revoltados Online" e "Sos Forças Armadas", tamanho era o assédio por fotos com os manifestantes. O deputado do Rio de Janeiro chegou a ser chamado de presidente por manifestantes. 

Convocado do alto do carro de som do Revoltados Online pelo líder do movimento, Marcello Reis, o parlamentar discursou, precedido pela execução do hino nacional. "Mais do que lutar pelo fora Dilma, temos que lutar pela nossa liberdade. Não podemos deixar que ideologia de países que suprimem a liberdade individual se alastre pelo nosso País."

No discurso em que criticou o PT e defendeu o porte de armas, Bolsonaro, empolgado com a euforia do publico, Bolsonaro insinuou uma tentativa de se capitalizar para uma candidatura à presidência. "Quero participar da política nacional em 2018. Não estou dizendo que sou candidato, mas quero participar do debate".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.