Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Bolsonaro diz que primeira-dama passará por cirurgia e não viajará com ele à Bahia

Presidente não detalha procedimento, mas a própria Michelle Bolsonaro afirma que ‘não é grave’

Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2019 | 17h01

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira, 27, que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, deve passar por uma cirurgia nos próximos dias.

Mais tarde, a própria primeira-dama falou com jornalistas e disse que o problema que pode fazer com que ela passe por cirurgia “não é grave”, mas não deu detalhes.

O presidente também não detalhou o procedimento, mas disse que, em razão dessa possibilidade, Michelle não viajará com ele à Base Naval de Aratu, na Bahia. Bolsonaro embarca para a área privativa da Marinha no litoral baiano nesta sexta, e volta para Brasília em 5 de janeiro.

“Não (Michelle não vai à Bahia), ela está com um problema de... Problema não, vai fazer uma, talvez uma cirurgia nesses dias aí”, disse ele. Bolsonaro disse que sua filha, Laura, e um irmão o acompanharão na viagem. Ele disse que levou jogo de Uno para jogar com a filha e também pretende pescar.

Bolsonaro mencionou a cirurgia ao ser questionado por jornalistas quem o acompanharia na viagem à Bahia. O presidente estava em frente ao Palácio da Alvorada, onde cumprimentava apoiadores. Em um primeiro momento, Bolsonaro disse que não iria responder perguntas da imprensa e pretendia somente desejar uma boa passagem de ano a todos porque queria “curtir a semana em paz”.

“Espero continuar melhorando, não é fácil, né? Pegamos um carro velho, mas com muito potencial e vamos continuar reformando esse carro, aí, afinal de contas, todos nós dependemos dele”, disse sobre suas esperanças para 2020.

Enquanto o presidente pedia mais compreensão da imprensa, um apoiador perguntou se ele iria trocar o ministro da Educação, Abraham Weintraub. “Você é repórter, cara?”, perguntou o presidente e, ao ouvir a negativa, emendou: “Então fica pra outra... a tua pergunta não cabe no momento, não. No meu governo não tem troca-troca”, disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.