Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Bolsonaro diz que novo presidente da Anvisa terá 'perfil técnico'

Presidente eleito escreveu no Twitter que órgão terá o merecido valor para o desenvolvimento da medicina

Dayanne Sousa, O Estado de S.Paulo

23 Dezembro 2018 | 12h08

O presidente eleito Jair Bolsonaro usou sua conta no Twitter na manhã deste domingo para comentar sobre a indicação de um nome para o comando da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). "Em meu governo, que terá início em janeiro de 2019, um perfil técnico ocupará a Anvisa, algo que infelizmente é secundário diante da importância da Agência", escreveu Bolsonaro.

O presidente eleito afirmou ainda na postagem no microblog que a Anvisa é "um órgão que terá o merecido valor para o desenvolvimento da medicina e outras responsabilidades".

O líder do governo Michel Temer no Congresso, deputado André Moura (PSC-SE), foi indicado para a Anvisa, mas a senadora Marta Suplicy (MDB-SP) impediu que ele fosse sabatinado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

"Essa é a quarta indicação fora dos critérios técnicos e éticos que, como presidente da CAS, recusei-me a designar relatoria para que pudesse ser encaminhada para a sabatina e respectiva apreciação, requisitos indispensáveis para a deliberação do plenário do Senado. Mais uma indicação que não poderá e nem deverá ser levada a cabo. As razões estiveram e estão estampadas nos principais veículos da mídia nacional", justificou a senadora.

Derrotado na disputa por uma vaga para o Senado, Moura teve sua indicação para a diretoria da Anvisa publicada no último dia 18 no Diário Oficial. O futuro ministro da Saúde escolhido por Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta, já havia dito em entrevista ao jornal O Globo que Moura não tinha perfil para ocupar o cargo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.