Gabriela Biló/ESTADÃO
Gabriela Biló/ESTADÃO

Não existe confiança 100%, diz Bolsonaro sobre Moro

Questionado sobre ministro, presidente afirma que só confia 100% em pai e mãe, mas ressalta histórico do ex-juiz no combate à corrupção

Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2019 | 16h10

BRASÍLIA - Um dia após novos vazamentos de conversas atribuídas ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, o presidente Jair Bolsonaro disse que o ex-juiz foi responsável por "por buscar uma inflexão na questão da corrupção". "O Moro foi responsável, não por botar um ponto final, mas por buscar uma inflexão na questão da corrupção e  mais importante: livrou o Brasil de mergulhar em uma situação semelhante à da Venezuela", disse.

Questionado se confia no ministro, Bolsonaro disse que sim, mas que confiar 100%, "só em pai e mãe". "Eu não sei das particularidades da vida do Moro. Eu não frequento a casa dele. Ele não frequenta a minha casa por questão até de local onde moram nossas famílias. Mas mesmo assim, meu pai dizia para mim: confie 100% só em mim e minha mãe", disse.

Bolsonaro afirmou ainda que muita gente se surpreendeu com a demissão do general Santos Cruz de seu governo nesta semana. "Isso pode acontecer. Muitas vezes, a separação de um casal você se surpreende: 'mas viviam tão bem!'. Mas a gente nunca sabe qual a razão daquilo. E é bom não saber. Que cada um seja feliz da sua maneira", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
Sérgio MoroJair Bolsonarocorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.