Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Bolsonaro discute 'anti-intelectualismo' com Haddad no Twitter

Com movimento tranquilo na Granja do Torto, onde passa o fim de semana com a família, presidente tem dia agitado nas redes sociais

Teo Cury, O Estado de S.Paulo

05 de janeiro de 2019 | 14h17

BRASÍLIA - Em um fim de semana tranquilo em Brasília, sem reuniões nem visitas oficiais, a única movimentação na agenda do presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi nas redes sociais. Por volta das 13h, Bolsonaro publicou uma foto no Instagram vestindo uma camisa do Palmeiras. No Twitter, criticou o ex-prefeito de São Paulo e candidato derrotado nas eleições, Fernando Haddad (PT). Na noite desta sexta-feira, o petista compartilhou artigo do jornalista Philipp Lichterbeck, da emissora alemã Deutsche Welle

Em sua publicação, Haddad cita trecho do artigo do jornalista que diz que, “no Brasil, está na moda um anti-intelectualismo que lembra a Inquisição”. 

“Haddad, o fantoche do presidiário corrupto, escreve que está na moda um anti-intelectualismo no Brasil. A verdade é que o marmita, como todo petista, fica inventando motivos para a derrota vergonhosa que sofreram nas eleições, mesmo com campanha mais de 30 milhões mais cara”, escreveu Bolsonaro, em sua conta. “Eles procuram e criam todos os motivos possíveis para estarem sendo rejeitados pela maioria da população, só não citam o verdadeiro: o PT quebrou o Brasil de tanto roubar, deixou a violência tomar proporções de guerra, é uma verdadeira quadrilha e ninguém aguenta mais isso!” 

Mais cedo, Bolsonaro afirmou em sua conta no Twitter que o novo coordenador do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Murilo Resende, priorizará o ensino e não o que chamou de doutrinação dos alunos em sala de aula.

"Murilo Resende, o novo coordenador do Enem é doutor em economia pela FGV e seus estudos deixam claro a priorização do ensino ignorando a atual promoção da "lacração", ou seja, enfoque na medição da formação acadêmica e não somente o quanto ele foi doutrinado em salas de aula", apontou ele na rede social. 

O presidente passa o final de semana com a família na Granja do Torto, uma das residências oficiais da Presidência da República, em Brasília. Segundo a Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto, o presidente não deve participar de reuniões nem receber visitas neste sábado.

Ele e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, passaram a noite no Palácio da Alvorada pela primeira vez nesta quinta-feira, 3. O movimento em frente à residência é tranquilo. Por volta das 11h, pouco mais de vinte pessoas posaram para fotos em frente à placa que identifica a “Residência Oficial do Torto”, fazendo gestos de armas com as mãos. 

Mais conteúdo sobre:
Fernando HaddadJair Bolsonaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.