Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Bolsonaro desfila com colete à prova de bala

Depois que Gabinete de Segurança Institucional identificou ameaças de novo atentado, militares e políticos insistiam para que o desfile pela Esplanada dos Ministérios fosse feito em carro fechado

Vera Rosa, O Estado de S.Paulo

01 Janeiro 2019 | 22h25

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro usou colete à prova de bala na cerimônia de posse, nesta terça-feira, 1. Depois que o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) identificou ameaças de novo atentado - em setembro, Bolsonaro levou uma facada em ato de campanha --, militares e políticos insistiam para que o desfile pela Esplanada dos Ministérios fosse feito em carro fechado.

Bolsonaro manteve o suspense, mas decidiu mesmo cumprir o trajeto no Rolls Royce ano 1952, tradicionalmente usado nessas cerimônias. Dois interlocutores do presidente disseram ao Estado que ele tinha o desejo de sair em carro aberto, acenando para o público, e não queria quebrar a tradição.

Aconselhado a usar colete à prova de bala por segurança, Bolsonaro logo acatou a recomendação. Recentemente, o general Hamilton Mourão, vice-presidente, foi questionado pelo Estado se também usaria colete e respondeu negativamente. “Eu não sou alvo”, afirmou Mourão.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.