Reprodução/Canal Leda Nagle
Reprodução/Canal Leda Nagle

Bolsonaro defende Carlos e diz que ninguém tem controle sobre mídias sociais

'No meu Twitter é de minha responsabilidade. Quem tem minha senha tem minha confiança', disse o presidente

João Caminoto, O Estado de S.Paulo

05 de abril de 2019 | 13h39

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta sexta-feira seu filho Carlos, vereador no Rio de Janeiro, criticado no Congresso e até mesmo no Palácio do Planalto por postar mensagens com ataques a aliados do governo. Bolsonaro disse ter confiança em Carlos e que o filho é responsável pelos próprios atos.

“O que meu filho posta é de responsabilidade dele”, disse Bolsonaro, em café da manhã com diretores de jornais e repórteres de TV, no Palácio do Planalto.  “No meu Twitter é de minha responsabilidade. Quem tem minha senha tem minha confiança”, completou o presidente, ao observar que, mesmo não sendo ele quem posta as mensagens, dá aval para o que é publicado nas redes sociais.

Apesar de dizer que não é só ele o detentor das senhas de contas oficiais do Planalto nas redes sociais, Bolsonaro não informou quem as tem. Até agora, sabe-se que Carlos opera as contas pessoais do presidente na internet.

Nos últimos dias, Bolsonaro foi cobrado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ),  que não gostou das críticas feitas a ele por Carlos e seu grupo no Twitter. Outros deputados, senadores e até magistrados já se queixaram da ofensiva que, para eles, é capitaneada pelo filho “zero dois” do presidente.

“Ninguém tem controle sobre as mídias sociais”, disse Bolsonaro, nesta sexta-feira, repetindo a resposta que tem dado a aliados. “Ali é liberdade de imprensa pura. Não é na canela. É do pescoço para baixo.” / Colaboraram Vera Rosa e Adriana Fernandes

Mais conteúdo sobre:
Jair BolsonaroCarlos Bolsonaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.