Gabriela Biló/ Estadão
Gabriela Biló/ Estadão

Bolsonaro cancela ida ao Fórum Econômico de Davos, diz porta-voz

Otávio do Rêgo Barros afirma questão entre Estados Unidos e Irã não tem relação com a decisão do presidente, que mantém viagem para Índia, sem previsão de data

Emilly Behnke, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2020 | 19h52

BRASÍLIA – A viagem do presidente Jair Bolsonaro para o Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), foi cancelada. A informação é do porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros. Segundo ele, a questão entre Estados Unidos e Irã não tem relação com o cancelamento. “Não há absolutamente qualquer ligação ruim com o fato que ocorreu há pouco no Irã e Iraque envolvendo os Estados Unidos”, disse.

Barros afirmou, contudo, que a questão da segurança é um dos aspectos analisados pela assessoria, mas que não é um ponto “nem prioritário, nem minoritário”. “O presidente e equipe de assessores analisa uma série de aspectos (para o cancelamento): aspectos econômicos, de segurança, políticos”, disse. De acordo com o porta-voz, a segurança faz parte de um contexto e não é razão principal para o cancelamento, mas sim o “somatório” de pontos analisados.

O Fórum Econômico é realizado há quase 50 anos e, no encontro, líderes mundiais e chefes das maiores empresas do mundo discutem medidas para o aquecimento da economia global. A reunião deste ano acontecerá entre os dias 21 e 24 deste mês. 

A viagem para Índia está mantida, mas segue sem previsão de data. “É uma programação praticamente confirmada, onde o presidente participará do aniversário daquela República”, afirmou.

O porta-voz informou, ainda, que a viagem de Bolsonaro para o Guarujá (SP) está prevista para esta quinta-feira, 9, às 9h. O presidente viajará na companhia da filha, Laura, de 9 anos. A previsão de retorno é 14 de janeiro, dia em que deverá também participar da reunião do Conselho de Governo.

Rêgo Barros afirmou ainda o presidente Bolsonaro passou por check up geral pela manhã no Hospital da Força Aérea de Brasília (HFAB) e que os resultados foram normais. “São exames de rotina, de checagem, na área de dermatologia, cardiologia e gastro”, disse Barros. “Os resultados foram considerados completamente normais. Nosso presidente segue firme com saúde de ferro”, disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.