Bolsonaro ataca Moraes e ameaça atuar fora ‘das 4 linhas da Constituição’

Ministro do STF inclui presidente em inquérito das Fake News: ‘Aqui ninguém é mais macho que ninguém’

Redação - O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro ameaçou nesta quarta-feira, 4, reagir fora dos limites da Constituição ao comentar a decisão do ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) de incluí-lo no inquérito das fake news. 

“Está dentro das quatro linhas da Constituição? Não está. Então o antídoto para isso também não é dentro das quatro linhas. Aqui ninguém é mais macho que ninguém”, afirmou Bolsonaro em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan. 

Jair Bolsonaro, presidente da República Foto: Eraldo Peres/ AP

O presidente se disse ainda vítima de uma “acusação gravíssima” e afirmou que a investigação em curso no Supremo não tem “qualquer embasamento jurídico”. “O ministro Alexandre de Moraes me colocando no inquérito das fake news... Não fala fake news, não, fala inquérito da mentira, me acusando de mentiroso. Isso é uma acusação gravíssima, ainda mais em um inquérito que nasce sem qualquer embasamento jurídico. Ele abre, ele apura e ele pune?” 

Continua após a publicidade

Na entrevista, Bolsonaro afirmou que “um inquérito sigiloso da Polícia Federal” mostra o acesso de hacker a sistemas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de abril a novembro de 2018. Com base nisso, ele defendeu a abertura da “CPI da Fake News do Barroso”, em referência ao presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso

Segundo Bolsonaro, em 2018 uma pessoa teria acessado o código de programação das urnas eletrônicas, assim como senhas de acesso de um ministro e de servidor da Corte. Conforme o presidente, o agente teria oferecido o material ao blog TecMundo em 2018. O Estadão apurou que o inquérito não investiga invasão em urna eletrônica, mas tentativa de acesso ao sistema do TSE. 

O blog TecMundo informa em sua página na internet que as informações teriam sido obtidas de um servidor abandonado, o que tornaria os dados irrelevantes ou pouco valiosos até para estelionatários digitais. 

Na mesma entrevista, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, antecipou uma estratégia para evitar derrota do projeto que impõe o voto impresso na comissão especial. O texto pode ser votado diretamente no plenário da Casa por decisão unilateral do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Bolsonaro ataca Moraes e ameaça atuar fora ‘das 4 linhas da Constituição’

Ministro do STF inclui presidente em inquérito das Fake News: ‘Aqui ninguém é mais macho que ninguém’

Redação - O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro ameaçou nesta quarta-feira, 4, reagir fora dos limites da Constituição ao comentar a decisão do ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) de incluí-lo no inquérito das fake news. 

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.