Dida Sampaio / Estadão
Dida Sampaio / Estadão

Bolsonaro afasta possibilidade de nomear Eduardo no Itamaraty

Presidente reforçou que não pretende indicar filho para o Ministério das Relações Exteriores caso o parlamentar não tenha indicação para a embaixada nos EUA aprovada no Senado

Daniel Weterman e Amanda Pupo, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2019 | 15h12

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro reforçou neste sábado, 10, que não pretende indicar o filho e deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para o Ministério das Relações Exteriores, caso o parlamentar não tenha a indicação para a embaixada brasileira nos Estados Unidos aprovada. "Você sabe que eu posso nomeá-lo hoje, hoje não, que não tem Diário Oficial, nosso ministro das Relações Exteriores. Não pretendo fazer isso aí", comentou.

Em relação a outra indicação que deve formalizar nos próximos dias, a da Procuradoria-Geral da República (PGR), Bolsonaro voltou a citar a possibilidade de finalizar a escolha na próxima sexta-feira, 16, e disse que a decisão "não é fácil."

Enem

Ao ser questionado sobre a diretoria responsável pelo Enem no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), que está sem titular desde maio, de acordo com o jornal Folha de S.Paulo, Bolsonaro respondeu que "às vezes é bom uma coisa sem comandante do que um péssimo comandante".

O presidente declarou que não estava dizendo que era melhor a diretoria ficar sem titular. "Não estou dizendo que é melhor assim, de vez em quando uma coisa é melhor não ter comandante do que ter."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.