Bolsa-Escola: inscrição começa 2ªf.

Os municípios interessados no Bolsa-Escola podem fazer sua inscrição no Ministério da Educação a partir de segunda-feira, dia 19. Para que a população seja beneficiada, o município deve criar conselho municipal do Bolsa-Escola. Os prefeitos receberão kits do MEC com ficha de inscrição e cartilha detalhando as regras do programa e também ensinando como montar os conselhos. A inscrição poderá ser feita via Internet.Caberá à prefeitura, a seleção das famílias e a apresentação ao MEC de um cadastro socioeconômico dos participantes do programa. A escola informará a freqüência. Essas regras foram explicadas pelo ministro da Educação, Paulo Renato Souza, aos prefeitos que participavam ontem do 6.º Congresso Brasileiro de Municípios, em Brasília. O projeto deve atender 10,7 milhões de crianças matriculadas no ensino fundamental e dispõe de R$ 1,7 bilhão do Fundo de Combate à Pobreza.O ministro ressaltou que o incentivo financeiro estimula a família a pôr e manter a criança na escola. "Queremos que todos concluam o ensino fundamental." Segundo Paulo Renato, a educação fará a "revolução social" no País.Projeto nacionalA verba para este ano cresceu dez vezes em relação a 2000, porque o projeto foi estendido a todo o Brasil, com prioridade para os 14 Estados com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). A bolsa é de R$ 15,00 mensais e cada família poderá receber no máximo R$ 45,00. Para participar, é necessário comprovar residência no município, ter renda mensal familiar per capita de até meio salário mínimo e os filhos de 6 e 15 anos devem estar na escola.O dinheiro é distribuído diretamente pelo governo federal. Os contemplados, preferencialmente as mães, recebem um cartão magnético para sacar o valor da bolsa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.