Boicote médico em SP deve começar amanhã

A partir de amanhã, os médicos da capital paulista prometem aderir ao movimento contra os planos de saúde que começou em 15 de março na Bahia e hoje atinge 17 Estados e o Distrito Federal. Eles ameaçam boicotar o atendimento aos seguradoras, cobrando dos pacientes R$ 42 por consulta, valor mínimo reivindicado pela categoria como honorário. De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), 36,6 milhões de brasileiros têm planos de saúde, ou seja, 20% da população. O Estado de São Paulo detém a maior parte: 16,8 milhões de segurados - 43,5% da população. Os médicos alegam que não recebem reajustes há dez anos. O valor médio nacional hoje pago aos profissionais é de R$ 25. As entidades preconizam também que o médico deixe de atender qualquer procedimento pela seguradora, com exceção dos serviços de emergência.Tire aqui suas dúvidas sobre a situação dos planos de saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.