Fabio Motta|Estadão
Fabio Motta|Estadão

BNDES pede falência de empresa de Bumlai

O Grupo São Fernando, que pertence ao pecuarista, está inadimplente com o banco desde outubro de 2014

Daniela Amorim, O Estado de S. Paulo

23 de dezembro de 2015 | 15h13

Rio -  O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) entrou com um pedido de falência imediata do Grupo São Fernando, do empresário José Carlos Bumlai, em novembro deste ano. O pedido de falência do banco estatal já é o segundo contra a empresa do pecuarista que está inadimplente desde outubro de 2014. 

Segundo uma fonte informou ao Broadcast o banco conseguiu recuperar cerca de R$ 300 milhões dos R$ 500 milhões emprestados ao grupo. O banco de fomento não comenta nem informa qual o valor total do débito do grupo São Fernando atualmente. Entretanto, o BNDES afirma que tem executado as garantias prestadas nos contratos de financiamento.

Devido à inadimplência, o banco entrou com um pedido de falência do grupo em junho deste ano. Em novembro, diante de uma nova tentativa de recuperação judicial promovida pelo grupo, o banco fez a reafirmação do pedido, que significa pedido de falência imediata.

Amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Bumlai foi preso em Brasília no mês passado, na 21ª fase da Operação Lava Jato. O grupo do empresário recebeu R$ 496,67 milhões em empréstimos do BNDES. O pedido de falência refere-se à inadimplência pelo empréstimo direto de R$ 395,17 milhões do banco de fomento, em 2008 e 2009, para a São Fernando Açúcar e Álcool.

O restante dos recursos foi passado à São Fernando Energia através de uma operação indireta de R$ 101,5 milhões, contratados através do Banco do Brasil e BTG. A operação, de julho de 2012, mantém os pagamentos honrados pelos bancos garantidores, informou o BNDES.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.