Geraldo Magela|Agência Senado
Geraldo Magela|Agência Senado

Blairo Maggi se filia ao PP

O parlamentar ingressou na legenda para viabilizar sua indicação para o comando do Ministério da Agricultura no futuro governo Temer na cota de sua nova sigla; ele era filiado ao PR

Igor Gadelha , O Estado de S. Paulo

11 de maio de 2016 | 16h53

BRASÍLIA - Em ato prestigiado pelas bancadas da Câmara e do Senado, o senador Blairo Maggi (MT) se filiou na tarde desta quarta-feira ao PP. O parlamentar ingressou na legenda para viabilizar sua indicação para o comando do Ministério da Agricultura no futuro governo de Michel Temer na cota de sua nova sigla. Até então, ele era filiado ao PR. 

O suplente de Maggi no Senado, Cidinho Santos, também deixou o PR se filiou ao PP na tarde desta quarta-feira. Dessa forma, mesmo com a licença de Blairo Maggi, a bancada do partido no Senado Federal aumentará para ter sete senadores. Atualmente, a bancada da Câmara tem 47 deputados em exercício 

Maggi vinha negociando sua filiação ao PP desde a semana passada, após ser convidado pelo presidente nacional do partido, senador Ciro Nogueira (PI). Além da indicação para Agricultura, o dirigente também vislumbra que o futuro ministro possa ser o candidato do PP para as eleições presidenciais de 2018. 

"Esse é um dia marcante para nosso partido. (...) Você é uma grande referência do agronegócio e traz de volta para nossa a grande bandeira do agronegócio do nosso partido", afirmou Ciro Nogueira em discurso. O dirigente contou que há um ano tentava trazer o senador para o partido. Agrônomo de formação, Blairo Maggi tem forte atuação no agronegócio. Ele é dono de várias empresas ligadas ao setor, fato que o levou a ser conhecido como o "rei da soja". O senador tem 59 anos e, apesar de ser representante do Mato Grosso, Estado do qual já foi governador, nasceu em Torres (RS).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.