Blairo Maggi formaliza desfiliação do PPS

Em ofícios enviados ao presidente do diretório municipal do PPS de Rondonopólis (MT), Ailton das Neves, e à Justiça Eleitoral, o governador de Mato Grosso, Blairo Maggi, formalizou o pedido de desfiliação do partido no fim de semana. Maggi decidiu sair do partido após ter sido ameaçado de expulsão pelo presidente nacional da sigla, Roberto Freire, depois que o governador declarou apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva no segundo turno das eleições 2005. A orientação do partido era por Geraldo Alckmin (PSDB).O governador disse que a decisão tinha sido tomada há algum tempo. Ailton Neves disse que no ofício recebido, o governador agradeceu o período em que esteve no partido. Antes, segundo o governador, ele teria informado sobre sua decisão ao presidente do diretório regional, o deputado estadual eleito e ex-prefeito de Rondonopólis, Percival Muniz. Blairo Maggi deve definir seu novo partido até o dia 15. Ele tem afirmado que está dividido entre se filiar ao PSB e ao PR (resultado da fusão entre Prona e PL). O governador nega que esteja planejando ser candidato à Presidência da República em 2010. "Sou candidato a realizar uma segunda administração melhor que a primeira. Um paradigma que vou quebrar e deixar de legado será o de conseguir um segundo mandato melhor ainda mais que o primeiro", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.