BIZARRICES E FAMOSOS 'LADO B'

No programa eleitoral gratuito na TV reservado aos candidatos a deputado federal em São Paulo, os partidos apresentaram apostas exóticas para tentar repetir o "fenômeno Tiririca" que marcou a campanha de quatro anos atrás.

O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2014 | 02h03

Em 2010, o humorista, que tenta a reeleição, candidatou-se pelo PR e recebeu 1,3 milhão de votos fazendo campanha vestido de palhaço e debochando dos políticos. Ontem, o deputado apareceu fantasiado de Roberto Carlos e fez no horário eleitoral uma sátira a um comercial recente do frigorífico Friboi na qual o protagonista era o Rei. Na propaganda, Roberto Carlos aparece em uma churrascaria comendo um bife. A peça publicitária causou polêmica, pois ele era vegetariano. Em sua aparição no horário eleitoral, Tiririca brincou com um bife enquanto uma paródia da música O Portão tocava ao fundo: "Eu votei, e agora vou votar...para ele ficar em Brasília".

O nanico PSL jogou suas fichas na drag queen Léo Aquila, que ganhou fama ao participar do reality show A Fazenda, da Rede Record. Já o Partido Ecológico Nacional (PEN) apresentou um candidato a deputado federal que se apresenta como Bin Laden.

O PSC investiu no apresentador de tevê e cirurgião plástico Dr. Rey. Com um forte sotaque norte-americano, ele aproveitou seu tempo para dizer que é formado em Harvard. Entre as celebridades musicais que pediram voto estavam o sertanejo Sérgio Reis (PRB), o vereador e pagodeiro Netinho de Paula - que dividiu o espaço reservado ao PC do B com o ex-ministro do Esporte Orlando Silva - e o forrozeiro Frank Aguiar, que trocou o PTB pelo PMDB no ano passado.

Discípula do médico Enéas Carneiro, Havanir Nimtz deixou o PSDB e apareceu na TV pedindo votos pelo nanico PRTB. Ela tenta uma vaga na Câmara dos Deputados. / P.V.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.